UM BRASIL CIDADÃO PARA TODOS

UM BRASIL CIDADÃO PARA TODOS

Aqui você encontra pessoas entusiasmadas, que há 24 anos trabalham para construir um país em que todos acessem e exercitem a cidadania.

O QUE FAZEMOS PELA NOSSA CAUSA

Criamos e entregamos aos governos propostas que solucionam problemas estruturais do Brasil do presente, com olhar para o futuro. Agregamos profissionais renomados em diferentes setores e formamos parcerias com instituições que investem em conhecimento e orientam as questões econômicas e jurídicas. O trabalho final deve estimular a autonomia do cidadão e prover o acesso ao capital social.

As propostas estão alinhadas em três áreas: ambiente de negócios, gestão pública e os direitos sociais.  Entregamos este material aos Poderes Executivo e Legislativo, nas esferas: federal, estadual e municipal.

O Instituto Atlântico dedica-se a unir talentos, trabalhar em equipe e construir o Brasil cidadão, em que todos desejam viver.

GESTÃO PÚBLICA

A gestão pública eficiente é um agente transformador da sociedade e caminho único para a cidadania. O excesso de burocracia favorece a corrupção, e o uso irresponsável do dinheiro público interfere no cotidiano dos brasileiros, que não conseguem ter acesso a serviços que sustentam via impostos. O Instituto Atlântico realiza pesquisas e propõe mecanismos para dinamizar essa área e reduzir o peso da ineficiência.

AMBIENTE DE NEGÓCIOS

Entendemos que o governo deve proporcionar um ambiente favorável aos negócios, abrindo espaços para a ação voluntária de milhões de empreendedores. Para isso, deve-se repensar o sistema tributário e os atuais mecanismos de burocracia que atrasam o desenvolvimento do empreendedor. A cidadania é alcançada com o livre empreender e empregar, visando a prosperidade para todos os brasileiros.

DIREITOS SOCIAIS

Acreditamos que para garantir a todos os cidadãos brasileiros o usufruto pleno de seus direitos e a igualdade de condições em um mundo que muda cada vez mais dinâmico, o Estado precisa realizar um Pacto pelo Cidadão, para dar sustentação e consolidar os Direitos Sociais.