Institucional

Somos uma entidade sem fins lucrativos, isenta de vínculos político-partidários, especializada em estruturar e implantar projetos que tenham por objetivo o processo de modernização econômica e social do país. Atuamos por meio de projetos próprios ou administramos projetos de terceiros, desde que tenham vínculo com nossa missão. 

Hoje reunimos um grupo de entidades e pessoas que, através do Instituto, atuam de forma coesa e forte para pressionar e transformar positivamente o país por meio de grandes ações estruturadas nos ambientes econômico, fiscal, de infraestrutura, ambiental e social. Estas intervenções têm possibilitado a formalização de propostas concretas e capazes de promover profundas mudanças estruturais no país, quer seja na política econômica, tributária, previdenciária, de urbanismo, dentre outras.

Cada projeto é precedido de profundos e detalhados estudos econômicos e jurídicos, executados por renomados profissionais ou instituições parceiras ou contratados. Estes estudos sustentam a viabilidade das ações propostas em cada projeto. O Instituto e as entidades parceiras atuam procurando mobilizar e sensibilizar a opinião pública, apresentando formalmente as propostas aos governantes ou executando as ações propostas nos projetos diretamente com a sociedade.  

 

Breve Histórico

Fundado em 1993, o Instituto Atlântico é fruto da iniciativa empreendedora de um grupo de empresários, economistas, juristas, cientistas sociais e lideranças políticas.  Parte destes empreendedores se reunia na Câmara de Estudos e Debates Econômicos e Sociais – CEDES, na década de 80, buscando soluções para que o país pudesse superar os obstáculos criados pela tríplice dívida brasileira: dívidas interna, externa e social.

Ao longo de 20 anos, o Instituto Atlântico produziu oito grandes projetos, promoveu importantes seminários, debates e workshops no Brasil e no exterior, publicaram-se 15 livros e cadernos (veja os principais na seção publicações neste site), entregou propostas para programas de governo aos senhores Tancredo Neves, Paulo Maluf, Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.

Atualmente o Instituto abriga dois macroprojetos: Projeto Cantagalo e Movimento Brasil Eficiente. No Projeto Cantagalo, o Instituto promoveu a primeira ação de usucapião coletiva contra uma Fazenda Pública do Rio de Janeiro (a Constituição do Estado do Rio de Janeiro foi alterada e abriu caminho para a transferência da propriedade plena pelo Estado), conseguiu o reconhecimento de posse de 54% das moradias da favela do Cantagalo e escritura definitiva até agora para 3% dos moradores. No Movimento Brasil Eficiente, o Instituto entregou a proposta de simplificação tributária ao Ministro Guido Mantega, conseguiu o apoio formal dos governos de Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo e Pernambuco, o apoio de mais de 200 mil cidadãos e 130 entidades.

 

Como atua o Instituto Atlântico