Quem Somos

Por que Atlântico?

Inspirados na dimensão histórica do Oceano Atlântico e tomados pela crença de descobrir soluções para um Brasil melhor, seguimos, entusiasmados e obstinados, pela construção de um País, cujo objetivo principal seja a liberdade de ação e o crescimento individual e coletivo dos cidadãos e onde o Estado seja  um eficaz meio facilitador dessa jornada.

Fundação

No início dos anos 1990, as manchetes sobre o Brasil eram desanimadoras. Os problemas econômicos preocupavam a população e travavam o desenvolvimento da indústria. Grande inimiga do crescimento, a inflação seguia corroendo salários. Foi neste cenário que um grupo de brasileiros motivados em contribuir com a melhora do país, sem vínculo partidário ou ideológico, se reuniu com o objetivo de estudar e criar soluções para os problemas complexos e persistentes do país.

Estes brasileiros, que antes se reuniam na Câmara de Estudos e Debates Econômicos e Sociais (CEDES), fundaram o Instituto Atlântico e lançaram naquele momento de instabilidade o Programa de Estabilização com Crescimento (PEC), que influenciou os planos econômicos e medidas de inclusão social que foram bem-sucedidos posteriormente.

Ao longo dos anos, o Instituto Atlântico elaborou soluções em políticas públicas e programas de governos, entregues aos presidentes e parlamentares eleitos desde então, sendo este o nosso principal eixo de atuação. Neste momento, nossos esforços estão concentrados em colaborar com os poderes Executivo e Legislativo, nas propostas de  Simplificação Tributária e na gestão mais eficiente dos recursos públicos. A proposta do Instituto Atlântico para a Simplificação Tributária está abrigada no Movimento Brasil Eficiente que conta com cerca de 300 mil apoiadores.

 

Fundadores

Entre os Fundadores destacam-se:
Aspásia Brasileiro Alcântara de Camargo
Diogo Figueiredo Moreira Neto
Paulo Carlos de Brito
Paulo Rabello de Castro
Roberto Luiz Gomes de Carvalho
Thomaz Pompeu Pires Magalhães