O abismo fiscal e o comprometimento da recuperação econômica

A morosidade em socorrer os cidadãos e as empresas através das medidas emergenciais, demonstra a incapacidade do governo de gerir eficazmente a grave crise que atravessamos.

O Atlântico, em sua missão de propor aos governos políticas públicas saudáveis ao País, continua publicando suas propostas semanalmente, na expectativa de alertar os governantes sobre os melhores caminhos a seguir.

Estamos apresentando hoje um novo trabalho desenvolvido pelos companheiros Paulo Rabello de Castro, Marcel Caparoz e Manuel J. L. Caldas, no qual são contrastadas as projeções atualizadas da economia brasileira e as projeções da economia mundial, demonstrando que o Brasil – se não houver mudança na política econômica – estará bem pior do que o resto do mundo no pós-crise da COVID 19.

Neste link está a análise de como a “dosagem e a ministração dos remédios econômicos” erram no Brasil, apresentando o que pode e deve ser feito para curar a enfermidade aguda da nossa economia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *